Luiz Gadelha

SUPORTE PJFP

CONCURSO CULTURAL – ‘Ninguém é pobre se tem amigos’!

CONCURSO CULTURAL – ‘Ninguém é pobre se tem amigos’!

Neste ano, o Suporte PJFP está completando 2 anos online e claro, não podemos deixar essa data passar em branco, Estamos abrindo um concurso cultural, que representa tanto o nosso aniversário, quanto a amizade da banda com todos que fazem o Suporte.

O resultado será divulgado no dia internacional da amizade (20/07), os critérios para a escolha do vencedor será a criatividade e o quanto você se dedicou a essa homenagem a seu(s) amigo(s)!  O nome ‘Ninguém é pobre se tem amigos’, é trecho de ‘Suculentos‘, música banda potiguar Luiz Gadelha e os Suculentos, a letra fala da importância de uma amizade, a faixa tem participação da Plutão Já Foi Planeta!


 

Para Participar do Concurso Cultural, você deve seguir as seguintes regras (as mesmas estão em nosso regulamento):

– Ao som de ‘Suculentos‘, música da banda Luiz Gadelha e os Suculentos com participação da Plutão Já Foi Planeta, através deste link http://bit.ly/suculentos grave um vídeo com seu(s) amigo(s) que represente a amizade;

– O vídeo deverá ter no mínimo: 10 segundos e no máximo: 1 minuto e ser enviado por imbox em nossa página no Facebook, contendo: Nome Completo, idade e alguma rede social (preferência Instagram);

–  O participante deverá enviar o vídeo até a data e hora limite
presente no cronograma;

– Seguir/curtir o SuportePJFP no Instagram (@suportepjfp) e Facebook (fb.com/suportepjfp);

– Seguir/curtir o Luiz Gadelha e os Suculentos no Instagram (@Luiz_Gadelha) e Facebook (fb.com/luizgadelhaeossuculentos);

–  Seguir/curtir a Vestimenta Camiseteria no Instagram (@vestimenta_oficial) e Facebook (fb.com/vestimentacamiseteria);

– Seguir/curtir a Plutão Já Foi Planeta no Instagram (@plutaojafoiplanetaoficial) e Facebook
(fb.com/plutaojafoiplaneta);


PRÊMIOS:

– CD ‘A Última Palavra Feche a Porta’;
– CD ‘Daqui Pra Lá’;
– Camisa Vestimenta ‘…meus gostos estranham os seus’;
– Pôster Exclusivo;
– 5 Bottos com ilustrações do ‘A Última Palavra Feche a Porta’;
– 2 Adesivos;


CRONOGRAMA:
– Início: 18/06 – às 15h
– Encerramento: 17/07 – às 23:59
– Resultado: 20/07 – 21h


CLIQUE AQUI PARA LER O REGULAMENTO


 

SUPORTE PJFP

[Nosso Som Tem Valor] – Luiz Gadelha!

Lembram do nosso quadro [Escuta Aí]?

Pois bem ele criou frutos e vimos a necessidade de enfatizar a tag #MusicaPotiguarNossoSomTemValor!

Vamos fazer uma série de posts com artistas potiguares, e falar um pouco dele em relação a cena atual das bandas e artistas do Rio Grande do Norte! Vamos estrear a série [Nosso Som Tem Valor] com Luiz Gadelha!

Ontem (28/11), Gadelha lançou a música: ‘Que mérito?’ em seu Facebook, perguntamos a ele sobre a composição e o que motivou a escreve-lá.

“Existe um termo usado muito hoje em dia q se chama “meritocracia” que é quando você tem alguma coisa na vida por mérito. Suor do trabalho, esforço. Só que vivemos num mundo desigual onde ricos cada vez ficam mais ricos à custa de pessoa pobres. Sempre me questionei o porque de eu trabalhar desde muito cedo 17, 18 anos com música e até hoje não consegui me bancar financeiramente. Sempre ouvi dizer que eu fosse atrás dos meus sonhos.

Muitas coisas se concretizaram nesses 20 e poucos anos de trabalho exclusivo com música, mas a parte financeira não. Moro com minha mãe que paga as contas. O que ganho com música é pra produzir algumas coisas do meu trabalho. Tenho 40 anos e minha ficha tá caindo agora. Se eu tivesse grana, apoio financeiro, suporte financeiro da família poderia ter investido grana (ao invés de só sonhos) no meu trabalho. Ir pra São Paulo, pagar assessoria de imprensa, gravar clipes.

A música fala disso. Não adianta se matar de trabalhar e acreditar nos seus sonhos, quando alguém tem dinheiro ou um apoio (produção/empresário) os resultados na música aparecem bem mais rápido e eficiente.”

Ouça a música ‘Que Mérito?’:

LETRA

Você que sabe como é andar de busão
Você que sonha com tudo que vê na televisão
Você que nem se incomoda se a cerveja é barata
Você sem saco pra gente mimada!

Você que não tem grana pra investir no seu som
E escrever projetos não parece tão bom
E ir pra uma metrópole pode ser uma roubada: pagar a contas, comer quase nada

Você que no inglês só “ai loviu”
Que passa todo mês no camelô
Você que dentes brancos é utópico
Ter pele de bebê já passou

Você e eu também
Você e eu, quem pode entender?

Que marca você usa
Que Lollapalooza?
Que musa?
Que meme?
Que cartão de crédito?
Que mérito?